Nós defendemos um estilo de vida em que você não abra mão de nada. No entanto, é necessário conhecer bem os alimentos para escolhê-los da melhor maneira e entender qual quantidade é saudável. O açúcar é uma delícia devido ao sabor doce. Já mostramos como ter uma alimentação com o sabor preferido de muitas pessoas sem precisar adicioná-lo às receitas. Mas há outro problema: há açúcar escondido com outros nomes nos rótulos dos produtos industrializados. 


Para você não ser enganado e não consumir mais do que o indicado, vamos mostrar os outros nomes do açúcar e porque devemos ter mais cuidado com esse ingrediente. 

Consumo de açúcar por dia 

O açúcar deve equivaler a 10% das calorias diárias. É a recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS). O brasileiro, porém, ingere mais de 16 gramas por dia. Nem sempre pode ser culpa da pessoa, já que o açúcar vem com outras nomenclaturas nos rótulos e está nos alimentos salgados também, dois fatos que poucos sabem.  

Açúcar escondido nos alimentos nomes 

Para não levar gato por lembre e se cuidar da forma correta, vamos te mostrar quais são os sinônimos de açúcar que a indústria alimentícia usa. Não é ilegal, certinho? Mas pode confundir quem precisa controlar a ingestão ou que deseja, ao menos, consumir menos.

1. Dextrose

2. Dextrina

3. Frutose

3. Glicose

4. Glucose

5. Maltose 

6. Maltodextrina

7. Oligossacarídeos

8. Sacarose

9. Xarope 

10. Glucose-frutose

11. Xarope de milho

12. Açúcar invertido 

Existe açúcar saudável? 

Qualquer tipo de açúcar aumenta os níveis de glicose no sangue rapidamente. Como sabemos, os picos de insulina não são benéficos para o corpo, podem causar resistência insulínica, diabetes, obesidade e outros problemas. 


Porém, há açúcares mais recomendados que outros. Quanto menos industrializado, melhor. Uma dica dos nutricionistas é se guiar pela cor, ser escuro indica que foi menos processado. Atenção, isso não é sinal verde para consumir o açúcar mascavo ou demerara, por exemplo, à vontade. 

Esses tipos de açúcar são mais fáceis de identificar: 

  • Açúcar Mascavo 
  • Açúcar de Coco
  • Açúcar Demerara
  • Açúcar light

Não se deixe levar pelos nomes que dão um disfarce saudável a esses açúcares. Lembre-se que o mecanismo no organismo é bem similar. 


A diferença é que esses açúcares trazem, normalmente, vitaminas e minerais na composição. Já os açúcares brancos - cristal, de confeiteiro, refinado - não têm nutrientes. Em compensação, são bastante calóricos. Por isso, é comum falarmos que açúcar tem calorias vazias. 


O mel é um tipo de açúcar. É uma excelente opção para adoçar receitas. No entanto, ainda é açúcar e causa prejuízos à saúde se consumido em excesso. Assim, faça boas escolhas e consuma em equilíbrio.   

Cuidado com as bebidas: suco, refrigerantes e outros 

A quantidade de açúcar nas bebidas industrializadas é muito alta, chega a 5% das calorias diárias. Ou seja, metade do que podemos consumir por dia, conforme recomendação da OMS. Então, muito cuidado com as bebidas. Os sucos naturais adoçados com açúcar também são traiçoeiros. 


Por serem líquidos, você pode ingeri-los em grandes quantidades, sem notar. O ideal é não adoçá-los. A mesma indicação vale para o cafezinho. Parece inofensivo, mas quantas xícaras, com açúcar, você toma por dia? 

Zero açúcar X sem adição de açúcar

Não é apenas nos produtos industrializados que o açúcar se esconde. Alimentos saudáveis, como frutas, contêm a substância, no caso dela, como frutose. O leite tem lactose na composição e muitos outros alimentos. Por isso, em algumas preparações o açúcar é dispensável. 

É o caso das barrinhas Bold. O sabor doce da barra é proveniente dos demais ingredientes. No entanto, a Bold não contém açúcar adicionado. Mas muitos fabricantes de barrinhas e outros produtos usam a substância como artifício para deixar o alimento mais palatável. Essa estratégia aumenta muito a quantidade de açúcar do alimento. 

Já o zero açúcar é aquele alimento que não tem nada do ingrediente. É recomendado para os diabéticos e outras pessoas que precisam ter ainda mais cuidado com o ingrediente. 

Riscos do consumo excessivo de açúcar 

A recomendação tão baixa para a ingestão de açúcar tem motivos. São diversas as doenças que podem surgir devido ao consumo excessivo. 

Obesidade 

O açúcar é bastante calórico e não contém fibras para retardar a absorção da glicose no sangue. Então, é um ingrediente que não colabora com seu déficit calórico. Assim, a obesidade é uma doença que pode surgir devido à quantidade excessiva de açúcar. 

Diabetes 

Principalmente a diabetes tipo 2, em que o corpo muda a forma de processar a glicose, pode surgir por causa de uma alimentação rica em açúcar. A ingestão provoca o pico em insulina que pode provocar resistência ao hormônio, esse é o mecanismo que colabora com o surgimento da diabetes tipo 2. 


Nós já mostramos como uma boa alimentação pode mudar a expressão genética. Dessa forma, cuide do que você coloca no prato. 

Cáries

A ingestão de açúcar também aumenta as chances de ter cáries. Os micro-organismos proliferam em um ambiente repleto de glicose. Assim como você, eles também gostam de doce. 

Vício em doces 

O açúcar provoca sensações excelentes. Além do sabor, o açúcar é absorvido rapidamente pelo corpo, o que pode gerar necessidade de consumir, rápido, mais alimentos doces. Claro, a gente não é favorável à eliminação dos produtos açucarados, mas tente ampliar o paladar para outros sabores. 

Alterações no colesterol 

Ao aumentar o colesterol, você eleva as chances de problemas cardiovasculares e outros problemas de saúde. Dessa forma, melhor consumir açúcar de forma moderada mesmo. 

Há descrição, na literatura médica, de outras doenças influenciadas pelo consumo excessivo de açúcar. 

  • Prisão de ventre
  • Acne
  • Gastrite 
  • Miopia 
  • Trombose

E a lista não acaba aí. 


Então, confira os rótulos, dê preferência aos alimentos sem açúcar adicionado e, principalmente, à comida de verdade. A ideia não é eliminar o açúcar, mas consumir com consciência e tentar dar chance a outros sabores e formas de adoçar as receitas. 


Para mais dicas de alimentação e vida saudável, assine nossa newsletter.

23 de dezembro de 2021 — Talita Camargos

Deixe um comentário

Os comentários devem ser aprovados antes de serem publicados