Comer é um ato natural presente em vários momentos do nosso dia. No entanto, com a rotina intensa e pela falta de tempo, muitas vezes não paramos para saborear, de fato, a comida, tampouco aproveitamos o momento à mesa. 

Quantas vezes nos alimentamos rápido, sem ao menos notar o aroma, as cores, a textura do alimento e apreciar o seu sabor? O ato de comer por si só já é uma experiência agradável e prazerosa. Mas, nessas situações, nossas desculpas são sempre as mesmas: “estou com pressa”, “tenho pouco tempo para comer”, ou ainda, “vou aproveitar para responder algumas mensagens”. 

O que muitos não sabem é que esse comportamento pode prejudicar a nossa saúde aos poucos. Na pressa de nos alimentar, a percepção de fome e saciedade se alteram e nos faz consumir mais do que o necessário. Além disso, o processo digestivo que depende do estímulo do olfato, paladar e visão para a produção enzimática também é prejudicado.

É nesse contexto que surge o mindful eating, uma prática maravilhosa que nos ajuda a ter uma relação harmoniosa com os alimentos e a aproveitar melhor cada refeição. 

Quer entender mais sobre o conceito de mindful eating e os benefícios que ela proporciona à nossa saúde? Continue com a gente e aprenda a comer de forma consciente.  

O que é mindful eating?

O mindful eating (alimentação plena, traduzido do inglês), é um conjunto de técnicas baseado na mindfulness – prática de meditação budista – que nos permite prestar mais atenção ao que comemos, sempre com gentileza e sem julgamentos. A partir dela, conseguimos estar mais presentes no ato de comer e atentos aos aspectos sensoriais da comida, como sabores, texturas e aromas. Características que nem sempre conseguimos observar durante as refeições.  

Ela também faz com que fiquemos mais entregues aos sinais que o nosso corpo dá no caso de fome física (necessidade de nutrir), psicológica (confortar) e de saciedade. O que evita exageros, pois permite que cada um identifique sozinho os momentos em que precisa se alimentar e as quantidades necessárias que o seu corpo precisa para estar saciado.

Em outras palavras, é como se você saísse do processo automático da alimentação e passasse a curtir mais o momento. O que envolve saborear mais o alimento e analisar detalhes que antes não eram observados.

Segundo a nutricionista Luiza Camargo, o mindful eating consiste em aproveitar cada momento das refeições, seja no café da manhã, almoço, café da tarde e jantar. Nesse processo, todos os detalhes são analisados com muita atenção, desde a escolha dos ingredientes, passando pela preparação até a hora de comer.

É estar, de fato, presente durante as refeições e sentir o que o alimento pode nos proporcionar, desde nutrir o nosso corpo, nossos sentidos, até a nossa mente e coração”, afirma em uma publicação do seu site Eu Sem Fronteiras.

Dessa forma, é um conceito que não envolve apenas a comida ingerida, mas a experiência de se alimentar e a forma como a refeição irá nos afetar física e psicologicamente. 

O mindful eating é mais uma dieta restritiva e milagrosa? 

Não, o mindful eating não é mais uma daquelas dietas restritivas e malucas para emagrecimento que vemos na internet e nas redes sociais de influencers famosos. Longe disso!

Na alimentação consciente, o objetivo é comer sem exageros e com saúde. É mais uma oportunidade de melhorar a nossa relação com a comida e de nos fazer reconectar com o nosso próprio corpo. Nada mais é, então, do que uma forma de autocuidado com a sua saúde, corpo e mente. 

Principais benefícios do mindful eating

A alimentação aliada à observação dos pensamentos e emoções que surgem enquanto comemos, além de melhorar a nossa relação com os ingredientes, diminuir os efeitos de culpa e julgamentos, proporciona os seguintes benefícios. 

Autoconsciência

O mindful eating, quando colocado em prática diariamente, nos permite fazer escolhas mais conscientes sobre os alimentos que comemos e a demonstrar respeito ao nosso próprio corpo. Afinal, quando nos dedicamos, de fato, à alimentação, passamos a fazer escolhas melhores e mais nutritivas, e evitamos o que antes fazia mal a ele.

É uma maneira de mostrar que você se preocupa com a sua saúde, com o seu corpo e que deseja vê-lo saudável. 

Autoconhecimento

Outro grande benefício da alimentação consciente é o autoconhecimento. É saber distinguir a fome física – necessidade fisiológica do nosso corpo em ingerir energia – da vontade de comer. Nesse último caso, o que prevalece é o desejo (muitas vezes, emocional) de consumir certos alimentos sem que seu corpo precise.

Mas, com o mindful eating, distinguir uma da outra se torna um processo mais fácil, uma vez que você passa a se conhecer melhor. 

Prazer em comer

O processo automático e robótico da alimentação, muitas vezes faz com que se perca o prazer em comer certos ingredientes. Mas, ao adotar o mindful eating, com o tempo, os sentimentos de alegria e satisfação por se alimentar são retomados, o que muda completamente a sua relação com a comida.

Além de dar valor aos alimentos, você se sente grato e realizado por comê-los. 

Alimentação consciente na prática para uma relação harmoniosa com a comida

Para manter uma relação mais harmoniosa com a comida e o equilíbrio diante dos alimentos disponíveis, praticar o mindful eating é uma das melhores técnicas. Como mostramos, é preciso estar atento a todos os sentimentos e mecanismos de pensamento durante as refeições. O processo é simples e, para te ajudar, separamos algumas dicas. 

Desconecte-se completamente

É necessário honrar o momento destinado às refeições. Por isso, enquanto você come, evite qualquer tipo de distração. Televisão, celular, livro e revistas são objetos que tiram a nossa atenção de qualquer atividade, na hora das refeições, não é diferente.

Sabemos que muitos utilizam esse momento para resolver problemas do trabalho e responder mensagens no celular. Mas, procure fazer tudo o que precisa ser feito antes de se sentar à mesa.  

Coma devagar, sem pressa

Mesmo que o tempo para fazer a sua refeição seja curto, ela deve ser feita com atenção e vagarosamente. Nada de comer rápido, mastigue bem os alimentos até sentir a essência e o sabor da comida (o recomendado pelos médicos é de 30 a 50 mastigações). Esse processo auxilia na digestão e na percepção da saciedade. 

Observe as emoções ao comer

A alimentação e as emoções andam lado a lado. Muitas vezes, comemos em resposta à tristeza, ansiedade, estresse e a outros sentimentos.

No entanto, a alimentação consciente pode nos ajudar a entender os tipos de sensações que envolvem o nosso relacionamento com a comida e se a usamos como “válvula de escape” para lidar com certos sentimentos. Por isso, perceba as emoções que surgem ao longo da refeição e procure identificar os motivos de comer naquele momento. 

Aproveite cada minuto da sua refeição

Aproveitar a refeição é uma das etapas mais importantes do mindful eating. Concentre todos os seus sentidos quando for cozinhar e comer. Preste atenção à cor, textura, aroma, sons e sensações que os alimentos proporcionam.

Além disso, ao sentar- se à mesa, espere de um a dois minutos antes de começar a comer. Aproveite esse momento para interagir com todos que estiverem sentados do seu lado. Silenciosamente, expresse a sua gratidão por desfrutar da comida e por aqueles que te acompanham naquele momento.

Mindful eating com barrinhas de proteína Bold: como saboreá-las em cada mordida

Agora que você já sabe do que se trata a alimentação consciente e da atenção plena ao comer, o que acha de colocá-la em prática com as barrinhas Bold?

É uma ótima maneira de iniciar nesse novo processo e a entender ainda mais sobre o mindful eating. Olha só!

1)  Encontre uma posição confortável para comer e respire fundo três vezes. Prepare-se para usar todos os seus sentidos.

2)  Abra a embalagem da sua barrinha preferida da Bold lentamente. Tente prestar atenção em todos os detalhes: no barulho que a embalagem faz, na cor, formato e textura da barrinha.

3)  Leve-a ao nariz e respire profundamente algumas vezes. Perceba quais sentimentos são despertados ao sentir o aroma dos ingredientes que compõem a barra de proteína.

4)  Dê uma mordida e tente pensar nas características que descrevem o sabor. Te lembra alguma memória afetiva? Quais sentimentos ela te proporcionou?

5)  Mastigue a barrinha devagar e perceba o som da casquinha quebrando em pequenos pedaços. Fique atento também aos sabores e texturas na boca.

6)  Desfrute de cada mordida e procure repetir essa experiência com outros alimentos.

Viu como comer com atenção plena é uma tarefa simples e muito prazerosa? Faça o teste com uma barra de proteína Bold e aplique as técnicas em suas próximas refeições. Temos certeza que a sua relação com os alimentos será mais harmoniosa, sem julgamentos. As refeições serão ainda mais surreais com mindful eating. É mais uma maneira de demonstrar amor e carinho consigo e com o seu corpo. 

Experimente e nos conte como foi a experiência.

18 de novembro de 2021 — BOLD Contato