Sabia que 30% das calorias ingeridas por dia devem vir das gorduras? Elas são macronutrientes, juntamente com o carboidrato, proteínas e fibras. Fazem parte desse grupo por serem essenciais para o bom funcionamento do corpo. Você pode ter bugado agora, né? Afinal, muita gente demoniza as gorduras. Há um motivo: cada grama equivale a 9 calorias enquanto a mesma quantidade de carboidrato ou proteína têm 4. 


Mas, como já mostramos, calorias não são tudo. Além disso, o terrorismo nutricional complica a forma de nos alimentarmos e nos afasta de uma vida surreal. 


Então, tá liberado comer gordura? Com equilíbrio, sim. Neste texto, vamos te mostrar qual quantidade ingerir, os tipos de gorduras, as benéficas para o corpo e aquelas que devemos manter distância. 


Vamos lá! 

O que acontece se não ingerirmos gorduras? 

Os efeitos da falta de gordura são sentidos rapidamente. E o principal objetivo ao restringir o macronutriente, emagrecer, não é atingido. 


Uma pesquisa na Escócia desafiou que oito participantes ficassem uma semana sem ingerir alimentos com mais de 1% de gordura na composição. Eles relataram dormir e acordar com fome. 


Restrição nunca é a melhor estratégia, já que não é sustentável. Após um tempo, 95% das pessoas voltam a consumir o nutriente cortado, em maior quantidade, na maioria das vezes. 

Desequilíbrio hormonal 

As gorduras são fundamentais para a sintetização dos hormônios sexuais masculinos e femininos. Mulheres com percentuais baixíssimos de gordura não menstruam. O que indica desequilíbrio hormonal. Sem uma produção adequada, a libido, fertilidade e outros são prejudicados. 

Indisposição 

A gordura é uma das fontes de energia. Sem o macronutriente, ficamos indispostos. A pesquisa escocesa citada no início desse tópico confirmou esse efeito da quantidade inadequada de gordura. No experimento, os participantes relataram sentirem-se mais cansados. 

Apetite maior 

Os participantes do experimento escocês relataram sentir mais fome quando submeteram-se a uma dieta livre de gorduras. A saciedade já era um benefício de consumir alimentos com gorduras. O macronutriente ainda ajuda a manter os níveis de insulina baixos durante o dia, o que ajuda na perda de peso. 

Falta de concentração

Além da declaração sobre falta de atenção com uma dieta pobre em gorduras, os testes do experimento revelaram a baixa concentração. Com pouca energia, fica simples explicar porque não conseguimos manter o foco com pouca gordura no organismo. 

Os participantes também revelaram mau funcionamento do intestino e mau humor. 

Gorduras insaturadas (benéficas)

As gorduras insaturadas são chamadas de gorduras boas porque beneficiam nossa saúde quando consumidas de forma equilibrada. Dos 30% das calorias em gordura que devemos consumir por dia, elas precisam ser a grande maioria. 


As gorduras insaturadas são essenciais para o bom funcionamento do cérebro, produção de hormônios e para termos energia. Elas não prejudicam o coração, nem aumentam o colesterol ruim. 

Fontes de gorduras boas  

Abacate

Além de gordura boa, o abacate é uma das poucas frutas com vitamina E. Ele também é fonte de fibras. É um ingrediente versátil, pode ser saboreado em cremes para salada, vitaminas, puro ou em um guacamole. 

Azeitona 

Excelente tira gosto e para consumir na salada. Só cuidado para não exagerar porque tem alto teor de sódio. 

Azeite de oliva 

Uma alternativa saudável para fritar ou grelhar alimentos, além de temperar saladas. Entre as gorduras boas que têm, predomina o ácido oleico. Mais do que não ser prejudicial ao coração, ele protege esse importante órgão. Tem propriedades para reduzir o colesterol ruim - LDL. 

Salmão 

Rico em ômega 3, reduz o colesterol ruim, reduz inflamação do corpo, ajuda a controlar a pressão arterial. Sem contar que é muito saboroso, não é mesmo? 

Ovos 

Além da gordura insaturada, tem a saturada, mas em níveis bem baixos (2,8%). É super nutritivo, em sua composição encontramos ​​vitaminas A, D e K, proteínas e minerais. 

Nozes 

Contém ômega 3 e 6, ácidos graxos que o organismo não produz, mas que são muito benéficos para a saúde do cérebro, coração e outros. 

Linhaça 

Outro exemplo de alimento que tem gorduras boas e vários outros nutrientes importantes. É fonte de vitamina E e fibras. 

Chocolate 70% cacau 

É o mesmo caso do ovo, traz os dois tipos de gordura. No entanto, tem flavonoides e antioxidantes em sua composição. Aprecie com moderação para nutrir-se com esse alimento surreal que faz muito bem se soubermos consumir. 

Gorduras saturadas (ruins)  

A gordura saturada deve representar, no máximo, 10% das calorias diárias. Ela favorece o aumento do colesterol e eleva as chances de problemas cardiovasculares, pois se acumula mais facilmente nas paredes das artérias. 

Ela é encontrada até mesmo em alimentos saudáveis. Por isso, consuma com moderação, mas não há necessidade de cortá-la do seu cardápio. Está presente em maior quantidade nos produtos industrializados. 

Alimentos com maior quantidade de gordura saturada 

  • Carnes gordurosas
  • Leites e derivados 
  • Produtos industrializados 
  • Massas 

Gorduras trans (as piores)

É um tipo de gordura saturada. Além de diminuir o chamado colesterol bom, aumenta os níveis de colesterol ruim. Ou seja, não proporcionam nada de bom para o corpo. Quer dizer, são as gorduras trans que deixam os alimentos mais gostosos. Salgadinhos, sorvetes, biscoitos recheados e outros produtos industrializados têm alto teor de gordura trans. 


Também estão presentes em alimentos de origem animal, principalmente carne vermelha e leite integral. Mas as quantidades são bem menores do que nos alimentos industrializados. 


E se as outras gorduras têm uma quantidade máxima por dia, não é o caso da gordura trans. A recomendação é zero. Mas, a gente sabe, é praticamente impossível. Então, consuma o mínimo possível. 


“São gorduras que se acumulam nas vísceras e aumentam o depósito de gordura no fígado, causando uma esteatose hepática”, explica a nutróloga Cristiane.

Barrinha Bold tem 0% de gordura trans


A gordura trans deixa os alimentos muito mais saborosos e com uma consistência agradável. É bem comum nos alimentos industrializados. Entretanto, conseguimos deixar a Bold surreal sem recorrer a essa substância tão prejudicial. Os índices de gordura trans, que pode ser consumida com moderação, é baixo também. 


Então, pode saborear sua Bold com tranquilidade :) 

Equilíbrio 

Pronto, agora você já tem as informações que precisa para consumir gorduras de maneira saudável. Quer mais dicas sem enrolação? Continue com a gente, assine nossa newsletter para receber todos os nossos artigos.

10 de fevereiro de 2022 — Talita Camargos

Deixe um comentário

Os comentários devem ser aprovados antes de serem publicados