Você não acredita nos sorrisos que vê nas fotos das pessoas treinando? Acredite, a sensação de bem-estar após se exercitar é real. É uma questão hormonal. Ao treinar, seu corpo libera endorfina, o hormônio do bem-estar. Se você já tentou e não sentiu, talvez não tenha encontrado uma atividade prazerosa. 

“Como começar a treinar?” é uma pergunta que as pessoas que encontram dificuldades de se exercitar se fazem. Talvez, você esteja parado há muito tempo, mas, claro, sabe da importância de uma vida ativa. 

Neste artigo, vamos mostrar como tornar os treinos surreais e parte da sua rotina mesmo que esteja muito difícil começar. Fique com a gente! 

1. Comece devagar

Essa dica vale, principalmente, para quem está sedentário há muito tempo. Em vez de começar pesado de segunda a segunda, experimente se exercitar em dias intercalados. 

Esse intervalo vai ajudar você a entender como seu corpo reage, suas sensações sobre a atividade. Além disso, é importante que você se adapte à rotina de treinos. 

Embora a gente queira compensar o tempo parado, começar a treinar com tudo pode resultar em lesões. Esse “exagero inicial” tende a acabar com seu ânimo rápido. O entusiasmo dos primeiros dias é engolido pelo cansaço. Quando deixa de ser novidade, largar os treinos começa a ser uma ideia frequente. 

As pesquisas mostram que pouco tempo de exercício já trazem benefícios para a saúde. 

Um estudo publicado no Jornal do Colégio Americano de Cardiologia comprovou que 20 minutos por dia são suficientes para reverter os riscos de passar muito tempo sentado, na mesma posição. 

Claro, aumentar o tempo e intensidade dos exercícios vai trazer ainda mais vantagens. A Organização Mundial de Saúde (OMS) mudou a recomendação do tempo de atividade para uma pessoa ser considerada ativa, recentemente. Segundo a OMS, para deixar o sedentarismo, seriam necessários a partir de 300 minutos de exercício físico por semana. Essa recomendação é o dobro da anterior. 

Mas, lembra-se, não é porque você não consegue, ainda, os 300 minutos semanais que você não pode fazer nada. Quando o assunto é começar a se exercitar, “o bom é inimigo do ótimo”. 

2. Encontre uma atividade que goste

A famosa endorfina não bateu quando você tentou se exercitar outras vezes? Pois bem, pode ter acontecido de você insistir em uma atividade pouco prazerosa para você. Há diversos esportes e tipos de treino hoje. Eles são tão variados quanto os perfis existentes. Assim, em vez de desistir de ter uma vida ativa, continue a procurar uma modalidade até encontrar uma alinhada a seus gostos. 

Algo que ajuda é facilitar o encaixe na sua rotina. Prefira academias próximas a sua casa ou trabalho, por exemplo. Tente marcar as aulas para horários nos quais você é mais ativo, fisicamente. 

Outra característica importante de entender é se você se adapta melhor às atividades coletivas, em dupla ou individuais. Talvez, ter a companhia de um amigo ou mozão ajude os dois a manterem a prática. Ou não, você aproveita o momento do treino para ficar com seus pensamentos, sozinho, em um momento introspectivo. A atividade física ainda pode ser uma excelente oportunidade de socializar com um grupo. 

O ambiente preferido também influencia, o que é melhor (para você)? 

  • Treino ao ar livre?
  • Academia?
  • Treino em casa?

Se não souber, o segredo é experimentar. 

3. Conte com orientação profissional

Um bom personal trainer, além de deixar a atividade segura, ajuda na motivação. Ele ainda vai te conhecer melhor, entender seus objetivos com a prática e conduzir atividades que sejam mais alinhadas ao seu perfil. Ele sabe quando mudar a intensidade do treino e pode esclarecer qualquer dúvida que você tenha. 

A orientação profissional também pode ocorrer na academia, com os instrutores do local. Não será tão individual quanto com um personal, mas vai te ajudar bastante. 

Os professores das aulas coletivas são ótimos orientadores. É alguém a quem você pode recorrer em caso de dúvida. Mesmo com uma turma, ele consegue passar exercícios em diferentes níveis. Também dá aquele up na motivação.   

4. Não esqueça do pré e pós-treino

Existem aqueles que pensam que devem começar com tudo. Assim, mais do que o exagero na intensidade do treino, resolvem fazer dieta também. Mas, atenção, nada de regimes radicais. Quem treina precisa de energia para executar os exercícios. Inclusive, o pré-treino é importante para evitar o catabolismo, quando o corpo usa moléculas do músculo para retirar energia. Após o treino, isso também pode ocorrer. 

Então, a dobradinha alimentação e treino deve ser feita de forma estratégica, de preferência, com orientação profissional. 

No pré e pós-treino, invista em uma boa fonte de energia, como as barrinhas Bold 🙂 Elas têm 20 gramas de proteína, além de todos os outros macronutrientes em equilíbrio – carboidrato, gordura e fibras. A barra proteica também não contém açúcar adicionado nem gordura trans ou glúten. Tudo isso faz da Bold um excelente pré e pós-treino. 

5. Celebre as pequenas conquistas

Celebrar libera outro hormônio essencial para o bem-estar, a dopamina. E temos uma boa notícia. Sabe aquela sensação gostosa de começar algo? Também tem relação com o processo químico da dopamina. Ela é liberada sempre que começamos algo importante e quando alcançamos uma meta. Mas, ela não precisa ser distante. Se você quer correr uma maratona, cada quilômetro conta. 

Celebre! 

Pode ser com uma dancinha sua, com fotos nos stories, um videozinho no Tik Tok ou um ritual só seu. O importante é celebrar e mostrar para seu organismo que está fazendo progresso. O cérebro é viciado em recompensas para continuar no caminho. Então, sinalize isso para você mesmo. Pode parecer loucura, mas é ciência pura. 

Também traz a motivação necessária para os próximos passos. 

Bônus: mude o treino para manter os estímulos, a você e ao corpo

Mudar a intensidade do treino continua a estimular o seu corpo a progredir. Caso contrário, você cai no efeito platô. Ou seja, deixa de perder massa magra e de ganhar músculos, por exemplo. As habilidades conquistadas com o treino também estacionam se você não muda os estímulos. 

Acompanhado de um bom personal ou professor nas aulas coletivas, ele te guiará nesse processo. 

Manter-se no mesmo caminho também pode te entediar. Mantenha a rotina surreal, então, bora curtir as novidades na sua vida fitness. 

Para descobrir mais sobre a vida saudável, continue com a gente. Assine nossa newsletter!

17 de novembro de 2021 — BOLD Contato