Alimentação saudável de verdade: o que é, afinal? Definição e dicas sem balelas

 

Sempre ouvimos sobre a importância da alimentação saudável. Mas, se tem um assunto que muita gente complica e cercado de fake news é esse. 

 

Uma certeza temos e adiantamos: alimentação saudável não é nenhuma dieta maluca, cheia de restrições. Ainda bem, porque ela pode ser deliciosa e te proporcionar uma vida surreal, cheia de saúde e energia.  

 

Neste artigo, explicaremos melhor esse conceito e ainda desfazemos 4 mitos famosos que ouvimos desde sempre. Acompanhe! 

Princípios da alimentação saudável

Quando pensamos em alimentação saudável, a primeira coisa que nos vem à mente é que se trata de uma dieta que permite apenas o consumo de saladas, frutas e comidas sem sabor. Tudo isso para evitar a ingestão excessiva de calorias e, consequentemente, o ganho de peso.  

 

No entanto, ainda que o consumo de frutas, verduras e legumes seja essencial, o conceito de uma dieta equilibrada não é isso. 

 

Longe de um cardápio restritivo, uma boa alimentação está diretamente relacionada à ingestão dos nutrientes necessários para o pleno funcionamento do nosso organismo e com predominância de comida de verdade, evitando-se industrializados. Assim, o foco deve ser uma alimentação variada com os alimentos que nos oferecem aquilo que o nosso corpo precisa: proteína, fibra, carboidrato, gordura (sim, são fundamentais), vitamina e sais minerais. 

 

A boa nutrição também está relacionada a três princípios básicos. 

 

1) Variedade: a máxima do “prato saudável é prato colorido” é real. Em cada refeição, devem ser consumidos alimentos de todos os grupos, com nutrientes variados. 

 

2) Moderação: é importante comer o suficiente para atender ao organismo em todas as suas necessidades. Nem muito, nem pouco, mas o suficiente.

 

3) Equilíbrio: “tudo na vida é questão de equilíbrio”, inclusive a alimentação. É preciso ter harmonia entre os alimentos que você escolhe, a quantidade que ingere e o que gosta. Comer um doce, de vez em quando, uma fatia de pizza, também é saúde. Afinal, ninguém consegue levar uma vida restrita por muito tempo. Isso pode gerar compulsão.  

O que é necessário para ter uma alimentação saudável?

Ter uma alimentação saudável e de qualidade não precisa ser difícil. 

 

Você não tem que cortar tudo que gosta do cardápio, por exemplo. Muito menos ir ao supermercado para comprar todas as opções de comidas fit que tiver. Comer bem é comer de tudo (mas não tudo), sem culpa, sem restrição, com prazer. É comer os alimentos que fazem bem para o seu corpo, sem neura. E, de vez em quando, permitir-se comer o que agrada seu paladar, mesmo que seja considerado não saudável. 

Mitos perigosos sobre a alimentação saudável

Quando o assunto é alimentação saudável, existem uma série de mitos que podem atrapalhar ou, no pior dos casos, colocar em risco a saúde de quem deseja se alimentar melhor. 

 

“Comer bem custa caro! Fuja de doces e carboidratos! São mitos, ou melhor, armadilhas que ouvimos desde sempre e que surgiram apenas para prejudicar a busca pela boa nutrição”.

 

Para acabar de vez com as dúvidas, vamos desfazer quatro dos mitos mais conhecidos. Temos certeza que você já ouviu ou chegou a acreditar em algum momento. 

Mito 1: corte doces, carboidratos e gorduras

Esse primeiro parece até ser unanimidade: para comer bem, todos os doces, carboidratos e gorduras devem ser cortados da dieta. Chocolate? Nunca mais. Massas e pães? Nunca mais. 

 

Não caia mais nessa! Os carboidratos, assim como as gorduras, são uma importante fonte de energia e nutrientes, por isso não devem ser banidos da sua alimentação. O ideal é consumi-los de forma moderada, a quantidade necessária para o seu organismo funcionar bem. 

 

O mesmo pensamento vale para os doces. “Tudo na vida é uma questão de equilíbrio”, lembra? Além disso, ninguém é de ferro. Um docinho vai bem sempre (moderadamente, é claro). 

 

 E quem tem uma barrinha de Bold tem tudo, né? Da forma tradicional, no micro-ondas e em nossas receitas, ela é muito saborosa e sacia o desejo por doce, além de ter 20 gramas de proteína e muitos outros nutrientes. 

Mito 2: comer bem é caro

Esse é um clássico. Muita gente acredita nele até hoje, mas, felizmente, isso não passa de um mito. 

 

A verdade é que a comida saudável pode ser uma opção mais barata que os alimentos processados que encontramos nos supermercados. Esses alimentos precisam passar por vários processos de industrialização e, por isso, custam mais caro – a curto e a longo prazo. 

 

Sim, porque o seu consumo excessivo pode ocasionar em sérios problemas de saúde, o que significa que você terá de investir em remédios e tratamentos. Então, se colocarmos na balança, uma maçã (ou outro alimento in natura) é muito mais acessível do que um salgadinho de baixa qualidade. 

 

As opções fit podem ser mais caras, mas também há aquelas que valem o custo-benefício. Porém, a sua base alimentar, não precisa ser com elas, podem ser um plus. Invista em frutas, verduras, legumes, carnes saudáveis e algumas opções fits, como a Bold, que te agradam. Vai caber no seu bolso, você vai ver. 

Mito 3: alimentação saudável é igual para todo mundo

Não se deixe enganar! Não existe uma dieta ou um cardápio que possa atender a todo mundo. 

 

É preciso lembrar que cada um tem as suas preferências alimentares e, principalmente, suas necessidades individuais de saúde. Existem pessoas com restrições (lactose, glúten) ou que precisam se adaptar a uma dieta específica em um determinado momento da vida (gestação, idade, doença). 

 

Assim, as demandas são diferentes para cada um. Uns precisam de nutrientes mais do que outros. Outros nem podem consumir certo tipo de nutriente. 

 

Até mesmo para emagrecimento ou hipertrofia, as demandas nutricionais são diferente de pessoa para pessoa. Se puder, consulte um nutricionista ou nutrólogo. 

Mito 4: alimentação saudável é para quem quer emagrecer

Outro grande clássico do universo da alimentação saudável. Comer bem não é só para quem quer emagrecer.  

 

O nosso corpo precisa dos nutrientes necessários para suprir as demandas diárias e nos fazer sentir bem. Isso só é possível com a ingestão de alimentos nutritivos. Dessa forma, a alimentação saudável não é única e exclusivamente para pessoas que querem perder peso, mas para todos que buscam por saúde e qualidade de vida. 

Precisa de um empurrãozinho para adotar uma alimentação saudável? 

Depois de ler o artigo e ver que é possível adotar uma alimentação saudável sem neura e sem restrições, o que acha de aderir na sua vida? 

 

Se um empurrãozinho é o que você precisa, pode contar com a gente. Nos acompanhe no Instagram (@boldsnacks) e receba uma dose diária de motivação para seguir uma vida saudável. 

 

Continue nos acompanhando por aqui também! 🙂 

18 de novembro de 2021 — BOLD Contato